7 coisas para se lembrar quando você achar que não é bom o suficiente

Às vezes, somos realmente terríveis para nós mesmos por nos compararmos com outras pessoas: é normal não se achar bom o suficiente de vez em quando.

Quase diariamente, eu vivo procurando evidências de que não sou ninguém, que não mereço ser amada, ou que eu não estou vivendo todo o meu potencial. Geralmente, há muita pressão em nossa cultura, sentimos como se houvesse algo errado com a gente se, por exemplo, ainda estamos solteiros até uma certa idade, não ganhamos uma certa quantidade de renda, não temos um grande círculo social, ou não olhamos e agimos de determinada maneira na presença de outros. A lista é enorme.

Às vezes, no meio de toda essa pressão, parecemos nos esquecer totalmente todas as coisas únicas, maravilhosas sobre nós mesmos. Aqui estão algumas coisas que tento me lembrar quando estou sendo comigo mesma:

1. As pessoas a que você se compara comparam-se a outras pessoas também.

Nós todos nos comparamos a outras pessoas, e posso assegurar-lhe que as pessoas que parecem ter tudo, também fazem isso. Quando você olha para outras pessoas através de uma lente de compaixão e compreensão, em vez de julgamento e ciúme, você é mais capaz de vê-los por aquilo que são, como seres humanos. Eles são seres humanos lindamente imperfeitos que atravessam os mesmos desafios universais que todos passamos.

 

2. Sua mente pode ser mentirosa e muito convincente.

Eu vi uma citação, uma vez que disse: “Não acredite em tudo que você pensa.Essa citação alterou completamente a maneira que eu reajo quando um pensamento cruel ou desanimador passa pela minha mente. Os pensamentos são apenas pensamentos, e é desgastante dar tanto poder para os negativos.

 

3. Há mais coisas certas com você do que erradas.

Este poderoso lembrete é inspirado por uma das citações de Jon Kabat-Zinn: “Até que você pare de respirar, há mais coisas certas com você do que erradas.”

Como sou alguém que, por vezes, tende a colocar o zoom em todas as minhas falhas, ajuda a lembrar que há muitas coisas que eu gosto em mim, como o fato de que estou vivo e respirando e capaz de abrir novos caminhos sempre que eu escolher.


4. Você precisa de mais amor quando sente que você merece o mínimo.

Eu acho mais difícil de aceitar o amor e a compreensão de outras pessoas quando estamos em um estado de raiva, vergonha, ansiedade ou depressão. Mas adotar a verdade acima realmente mudou minha perspectiva e me fez perceber que o amor é, na verdade, o maior presente que posso receber durante esses tempos.

 

5. Você tem que aceitar totalmente e fazer as pazes com o “agora” antes que você possa se sentir satisfeito com o “depois”.

Uma coisa que aprendi sobre como fazer mudanças e chegar ao próximo degrau da escada é que você não pode se sentir plenamente satisfeito com o lugar para onde está indo enquanto não aceite, reconheça e aprecie onde você está.

Abrace e faça as pazes com onde você está, e sua jornada em direção a algo novo vai ser muito mais pacífica, gratificante e satisfatória.


6. Concentre-se no progresso, em vez de perfeição e de quão longe você veio ao invés de quão longe você deixou de ir.

Nós nos esforçamos para alcançar a perfeição e o sucesso, e quando ficamos aquém, sentimo-nos menores e sem valor. O que não percebemos é que nos esforçar para o sucesso e estar disposto a ir até lá fora é uma realização por si mesma, independentemente de quantas vezes falhamos.

Em vez de repreender a si mesmo por tropeçar e andar para trás, devemos nos dar um tapinha nas costas por termos tentado fazer progressos.

 

7. Você não pode odiar seu caminho para amar a si mesmo.
Dizer a si mesmo que você falhou não vai fazer você mais bem-sucedido. Dizer que você não está vivendo em seu potencial pleno não vai ajudar você a atingir um maior potencial. Dizer que você é inútil e indigno de ser amado não vai fazer você se sentir mais digno ou amável.Eu sei que soa quase irritantemente simples, mas a única maneira de alcançar a amor próprio é amar a si mesmo, independente de quem você é e onde você está. Você é suficiente assim como você é. E o amor-próprio será um pouco mais fácil cada vez que você se lembrar disso.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: