15 coisas que você deveria desistir para ser feliz


Aqui está
uma lista de 15 coisas que, se você desistir, vão tornar a sua vida muito mais fácil e muito, muito mais feliz. Nós nos agarramos a tantas coisas que nos causam uma grande quantidade de dor, sofrimento e estresse e, em vez de deixarmos elas irem embora, em vez de permitir-nos sermos livres de estresse e felizes nos apegamos a elas. Não mais. A partir de hoje vamos desistir de todas essas coisas que não nos servem mais, e vamos aceitar a mudança. Pronto? Aqui vamos nós:

 

1. Desista da necessidade de estar sempre certo.

Geralmente não suportamos a ideia de estarmos errado querendo estar sempre certos mesmo correndo o risco de acabar com grandes relacionamentos ou causando uma grande dose de estresse e dor, para nós e para os outros. Não vale a pena. Sempre que você sentir a “urgente” necessidade de entrar em uma briga sobre quem está certo e quem está errado, pergunte a si mesmo: “Eu preferiria estar certo, ou eu prefiro ser feliz? Que diferença isso faz? Seu ego é realmente tão grande?

2. Desista da necessidade de controle.

Esteja disposto a desistir de sua necessidade de sempre controlar tudo o que acontece com você e ao seu redor situações, eventos, pessoas, etc. Sejam amores, colegas de trabalho, ou apenas estranhos que você encontra na rua – apenas permita que eles sejam como eles são e você verá como vai se sentir muito melhor.

3. Desista da culpa.

Desista de sua necessidade de culpar os outros pelo que você tem ou não tem, pelo que você sente ou não sente. Pare de dar pouca importância ao seu próprio poder e comece a assumir responsabilidade por sua vida.

4. Desista do poder do diálogo interior destrutivo.

Quantas pessoas estão se prejudicando por causa de uma mentalidade negativa, poluída e repetitivamente derrotista? Não acredite em tudo que sua mente diz – especialmente se for negativo e autodestrutivo. Você é melhor que isso.

A mente é um instrumento excelente, se usado corretamente. Usada de forma errada, no entanto, torna-se muito destrutiva. Eckhart Tolle

 

5. Desista de suas crenças limitantes

Sobre o que pode ou não pode fazer, sobre o que é possível ou impossível. A partir de agora, você não permitirá mais que suas crenças limitantes o deixem preso no lugar errado. Abra suas asas e voe!

 

 BG-jump

6. Desista de reclamar.

Deixe pra lá a sua constante necessidade de reclamar sobre essas muitas, muitas, muitas coisas – pessoas, situações, acontecimentos que o fazem infeliz, triste e deprimido. Ninguém pode fazer você infeliz, nenhuma situação pode fazer você triste ou infeliz a menos que você permita isso. Não é a situação que desencadeia esses sentimentos em você, mas como você escolhe olhar para ela. Nunca subestime o poder do pensamento positivo.


7. Desista das críticas.

Desista da necessidade de criticar coisas, acontecimentos ou pessoas que são diferentes de você. Somos todos diferentes, mas somos iguais. Nós todos queremos ser felizes, queremos amar e ser amados e todos queremos ser compreendidos.

 

8. Desista da necessidade de impressionar os outros.

Pare de tentar ser algo que você não é, apenas para fazer os outros gostarem de você. Não dá certo desse jeito. No momento em que você parar de tentar ser algo que você não é, no momento que tirar todas as suas máscaras, no momento em que aceitar e abraçar o verdadeiro você, você vai encontrar as pessoas se sentem atraídas por você, sem esforço.

 

9. Desista da resistência à mudança.

Mudar é bom. A mudança vai ajudá-lo a se mover de A para B. A mudança vai ajudar a fazer melhorias em sua vida e também nas vidas daqueles ao seu redor. Siga sua felicidade, abrace a mudança – não resista a ela.

Siga sua felicidade e o universo abrirá as portas para você, onde havia somente paredes” Joseph Campbell

 

 

10. Desista dos rótulos.

Pare de rotular as coisas, pessoas ou eventos que você não entende como sendo estranhos ou diferente e tente abrir sua mente, pouco a pouco. Mentes só funcionam quando abertas.

A mais elevada forma de ignorância é quando você rejeita algo que você não conhece.” Wayne Dyer

 

11. Desista dos seus medos.

O medo é apenas uma ilusão, ela não existe – você o criou. Está tudo na sua mente. Corrija o interior e o exterior vai entrar no lugar.

“A única coisa que temos a temer, é o próprio medo.” Franklin D. Roosevelt

 

12. Desista de suas desculpas.

Você não precisa mais delas. Muitas vezes nos limitamos por causa das muitas desculpas que usamos. Em vez de crescer e trabalhar para melhorar a nós mesmos e nossas vidas, ficamos presos, mentindo para nós mesmos, usando todo o tipo de desculpas desculpas que 99,9% das vezes, não são nem reais.


13.
Desista do passado.

Eu sei eu sei, é difícil. Especialmente quando o passado parece muito melhor do que o presente e o futuro parece tão assustador, mas você tem que levar em consideração o fato de que o momento presente é tudo que você tem. O passado que você quer tanto voltar foi ignorado por você quando ele estava presente. Pare de se iludir. Esteja presente em tudo que faz e aproveite a vida. Afinal de contas, a vida é uma jornada, não um destino. Tenha uma visão clara do futuro, prepare-se, mas sempre esteja presente no momento.


14. Desista do apego.

Este é um conceito que, para a maioria de nós, é difícil de entender. E era para mim também, (ainda é), mas não é algo impossível. Você fica melhor e melhor no que faz com tempo e prática. O momento que você separar-se de todas as coisas, (e isso não significa que você desista do seu amor por elas – porque o amor e apego não têm nada a ver um com o outro, o apego vem de um lugar de medo, enquanto o amor … bem, o amor é puro, amável e altruísta… onde há amor, não pode haver medo, e por causa disso, o apego e amor não podem coexistir) você se torna tão pacífico, tão tolerante, tão gentil e tão sereno. Você vai chegar a um lugar onde será capaz de compreender todas as coisas. Um estado além das palavras.

 

15. Desista de viver sua vida com as expectativas das outras pessoas.

Muitas vezes as pessoas estão vivendo uma vida que não é delas. Elas vivem suas vidas de acordo com o que os outros pensam que é melhor para elas, de acordo com o que seus pais pensam que é melhor, o que os seus amigos, seus inimigos e seus professores, seu governo pensam que é melhor para elas . Elas ignoram sua voz interior, seu chamado interior. Elas estão tão ocupados em agradar todo mundo, com a altura das expectativas de outras pessoas, que perdem o controle sobre suas vidas. Esquecem-se o que os torna felizes, o que eles querem, o que eles precisam … e, eventualmente, se esquecem de si mesmas. Você tem uma vida – e deve vivê-la, possuí-la, e, especialmente, não deixar que a opinião de outras pessoas criem distrações em seu caminho.

 

 

 

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: